18 de abril de 2013

De Mochila pela Itália, again - parte 1: Bergamo em um dia!


Essa foi a minha segunda aventura pela Itália, mas desta vez visitei as cidades de Bergamo e Milão.

A ideia de voltar para Itália foi para visitar um grande amigo do Brasil que atualmente reside em Milão. O Elder, assim como eu, resolveu respirar um pouco do ar europeu e saiu de Ribeirão Pires para Milão!! :)

Os voos da Ryanair, que saem de Dublin, vão direto para o aeroporto da cidade de Bergamo. Para chegar até Milão, você tem duas opções: ir de trem ou de ônibus fretado. Ônibus urbanos saem com frequência do aeroporto para a estação de trem e os fretados saem direto do aeroporto para Milão.

Chegamos em Bergamo e o Elder já nos esperava por lá. Foi muito bom rever um grande amigo!

Bergamo faz parte da região da Lombardia. Uma cidade linda e dividia pelo tempo. De um lado fica a cidade baixa, a nova Bergamo e do outro lado a cidade alta, a Bergamo medieval, para mim., muito mais bonita.

A vila medieval fica no alto de uma colina, cercada por grandes muralhas que foram construídas pelos venezianos no século XVI, quando a República da Sereníssima ainda brilhava fortemente - quase um Sol de tanto poder. Foram mais de três séculos de bons frutos e desenvolvimento econômico, suas marcas são visíveis pela cidade alta através de monumentos e construções que caracterizam o seu povo, tudo muito preservado.

A melhor maneira de chegar até Città Alta é na caminhada. Várias escadarias dão acesso a cidade medieval e a subida é tensa para sedentários, mas vale a pena!
 





























A escada que escolhemos nos levou até a Porta San Giacomo



E ao lado direito, em direção ao portão, uma vista incrível da Le Mura Venete.

Nos aprofundamos pelas ruas medievais da cidade, que nos levaram até a Basilica di Santa Maria Maggiore, Cappella Calleoni, Duomo e ao Battistero

 



























Atravessando os arcos do Palazzo Della Ragione, você estará na Piazza Vecchia e de lá você verá a grande torre do Palazzo del Podest.

Aproveitamos para tomar um chocolate quente - para mim o melhor chocolate quente do mundo é o italiano!! -, comer uma pizza - a minha sem queijo, claro - e provar o tradicional doce de Bergamo: Polenta!

Não, não é feito da "nostra polenta"! Esse é apenas o nome do doce que é simplesmente um bolinho com recheio de chocolate e cobertura amarela açucarada... muito bom!






Visitamos o Museo Civico Archeologico e seguimos para o Castello di San Vigilio. E para chegar até lá, adivinha? Mais subida!

Um bonde com destino ao castelo sai com frequencia da cidade alta, mas nós gostamos de aventura!!!E lá vamos nós para uma caminhada tensa outra vez! Mas valeu a pena!


Construído a uma altitude de cerca de 496 metros acima do nível do mar, o Castello di San Vigilo, teve como objetivo defender a Citta Altà.




Descemos e continuamos a desbravar a cidade. Paramos em um ponto para consultar o mapa, quando do nada aparece uma senhora. Ela aponta o mapa e fala em italiano (resmungando na verdade):"É POR ALÍ!" - direção contrária que iríamos. Ai ela vira e vai embora.

Foi nesse momento em que eu quase morri de rir. Onde eu desligo o sinal de atração a loucos? Eu emano o meu via satélite... ¬¬'

Fomos para direção contrária a da velha, passamos pela Porta di San Lorenzo até chegarmos ao Rocca Fortress. Mas chegamos lá ao anoitecer, as fotos não ficaram tão boas e não conseguimos vistar o local como queríamos.



Paradinha para uma cerveja...



 Foi apenas um dia em Bergamo, mas que valeu a pena!

Bora para Milão!

2 comentários:

  1. Amo ler seus passeios Vi, me sinto no lugar, rs. Vc está ainda mais lindaaaaa! bjusss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Le!!!! preciso escrever mais!!! tem muita coisa ainda, hehehe, Beijossss

      Excluir