30 de junho de 2011

De Mochila pela Bélgica: Bruxelas e Brugge

Eu sempre quis conhecer a Bélgica por um motivo diferente da maioria das pessoas: visitar o museu do HQ e ver como nasceu o Tintim e os Smurfs. Sim, fique a vontade para rir, mas é um sonho de infância! 

Fizemos um roteiro de dois dias. Saímos de Dublin no sábado pela manhã e retornamos na segunda-feira no mesmo horário. Deixamos o sábado para conhecer alguns pontos turísticos em Bruxelas e o domingo para conhecer Brugge, a cidade medieval.

Fomos com a famosa Ryanair. Uma das companhias aéreas mais baratas da Irlanda, mas como sempre, o barato não é lá aquelas coisas...

Foi a primeira vez que viajei com a Ryanair e de uma coisa eu sei, só vale mesmo o preço! São várias restrições, aviões ruins, bancos apertados, mas enfim, na vida de um mochileiro o importante é chegar lá!

Pois é, “chegar lá” foi o ponto principal da nossa viagem. Conseguimos nos atrasar para ir ao aeroporto, pegamos um táxi e fizemos o taxista correr até lá (ele não correu tanto...), chegamos em cima da hora, cortamos a fila do Raio X, corremos feito loucas até o portão de embarque para ficar vinte minutos na fila da verificação da bagagem e então entrar no avião.

Mas chegamos em Bruxelas! :)

O aeroporto que descemos é bem pequeno. Próximo a entrada saem ônibus para o centro da cidade. Ele para na estação Midi Central. Compramos os tickets de ida e volta para facilitar.

O ônibus chegaria em quinze minutos e aproveitamos para comprar um lanche. A maioria das pessoas não fala inglês na Bélgica. A língua oficial é o francês e o alemão, então vá preparado.

Pedimos o lanche e na hora de pagar eu perguntei para o caixa “você tem mostarda e catchup? ele “si, si” e sorrindo me deu uma sacola plástica... ¬¬ Olhei para ele com cara de “ué!”, agradeci e fui embora. 

Se precisar de sacola plástica na Bélgica é só pedir por mostarda e catchup.

O ônibus até o centro da cidade leva em torno de 45 minutos. Por isso, antes de comprar a passagem de ida e volta,  confira o horário do seu voo. Vocês saberão o por quê logo mais.

Fechamos um hotel com ótima localização. De lá até a Grand Place e a estação de trem Midi Central, fica quinze minutos a pé.

Deixamos as coisas no hotel e fomos direto para o Parc D’Ossegem, onde fica o Atomium e a Mini Europa. É o ponto turístico mais distante do centro.

O Atomium é fantástico, por fora. Pagamos para visitar o interior e nos arrependemos. Acreditem, é tudo aquilo que todos falam em qualquer blog: não tem graça!

Eu pensei que no interior eu fosse encontrar algo relacionado a física, já que a estrutura é um átomo gigante, mas não tem nada com a física e nada de interessante também, fica a dica.

Ao lado do Atomium fica a Mini Europa. Um lugar bacana para visitar. Tem miniatura dos principais pontos turísticos da Europa.

Saímos do Parc D’ Ossegem e fomos para o museu do HQ, chamado Belgian Comic Strip Center.

Muito legal! Para quem gosta de desenho, o lugar é fantástico. Muitas coisas sobre o Tintim, os Smurfs entre outros HQ’s. Muito bom para relembrar a infância!

Saímos do museu e começamos a andar pela cidade em busca dos outros pontos turísticos. Passamos pela Church of Sant Jaques, Palácio Real, Gallery St. e Grand Place.

Paramos para comprar o famoso chocolate belga e souvenir e voltamos para o hotel. Como estávamos podres, pegamos um táxi até lá.

Nosso taxista nos surpreendeu: iraniano, mora na Bélgica e fala português! Conversou com a gente em português até o hotel e disse que vai morar no norte do Brasil um dia, "porque não há lugar melhor no mundo para viver".

Saímos a noite para comer e quase ficamos sem comida! Pelo que percebemos, a noite em Bruxelas termina cedo como em Dublin!

Voltamos para o Hotel porque no dia seguinte sairíamos cedo para Brugge, pelo menos foi o que planejamos.

Como andamos demais e estávamos cansadas, pegamos o trem das 11h00 para Brugge.

Volta tudo!! Antes disso, adivinha? Saímos correndo do hotel, porque estávamos em cima da hora, no caminho da estação tinha uma feira lotada de seres humanos eufóricos, cortamos a feira, chegamos na estação em cima da hora, não encontrávamos o lugar para comprar os tickets, rodamos a estação, encontramos o local, compramos os tickets, corremos para plataforma e BAZINGA!!! Entramos no trem. Em uma hora estávamos em Brugge.

Brugge é uma cidade medieval linda e encantadora! É difícil descrever a sua beleza. Ela é conhecida como “Veneza do Norte” por ter vários canais que cortam a cidade.
A praça central é linda, com uma torre medieval que se destaca entre os demais prédios
 
 
 
Andamos por vários pontos da cidade, como o prédio da prefeitura, que tem ao lado uma catedral que guarda um “pedaço” de pano que, segundo o Duque de Brugge, contém sangue de Jesus Cristo.

Visitamos três portais da cidade o Kruispoort, Gentpoot e o Ezelpoort. Na estação de trem, bem na volta, soubemos de um quarto portal, mas enfim, fica para uma próxima visita.

Próximo ao Kruispoort, o primeiro portal, visitamos também os Moinhos, que ficam na mesma região.

Depois do último portal, passamos pelo Minnewaterpark, com paisagens incríveis. Como tem lugares lindos nesse mundo!

Andamos por várias ruas e em cada canto dela uma história. E não deixamos de fazer o passeio de barco pelos canais de Brugge.

Antes de voltar a Bruxelas, paramos para comer wafer e tomar uma cerveja.

Para acompanhar a cerveja, pedimos batata frita. A Alene pediu “french fries”, na hora, mas bem na hora mesmo o garçom a corrigiu “belgium fries”. É uma briga por causa dessa batata... Os belgas afirmam que inventaram a batata frita, mas os franceses...

Enfim, não estava lá quando tudo aconteceu e não vi a briga! Só sei que bebemos uma boa cerveja belga na bela praça de Brugge.

Depois de apreciar as delícias da Bélgica, fomos para estação. Nosso trem era de dois andares, novidade para mim. Até então só conhecia ônibus assim.
Chegamos cansadas, mas decidimos visitar a famosa estátua do manequim pis. É bem menor do que qualquer pessoa imagina e não tem nada de especial.

Você encontrá-lo peladinho, como na foto, ou com uma das mais de 600 roupas típicas que ele tem.
Depois disso, fomos para o hotel, nosso ônibus para o aeroporto estva marcado para as 05h30.

Pois é, compramos a passagem do ônibus com o horário errado! Nosso voo estava marcado para as 07h30 e os portões de embarque fechariam as 6h30. Levando em consideração que o ônibus nunca sai no horário exato e mais 45 minutos de viagem...

Acordamos mais cedo do que o planejado para tentar embarcar no ônibus das 05h00, assim teríamos tempo de chegar antes do portão de embarque fechar.

Chegamos na estação Midi Central e conversamos com o motorista. Perguntamos a ele se poderíamos embarcar trinta minutos antes. 

Ele disse nos disse que tudo bem, mas nesse meio tempo, trocaram o motorista e ai sim tivemos problemas.

Aguardamos o ônibus das 05h30 mesmo, que não saiu no horário exato, claro.

Com isso, mais uma vez: chegamos atrasadas, furamos a fila do Raio X, que nos atrasou ainda mais, corremos para imigração, depois para o portão de embarque que já havia fechado, tivemos que pagar bagagem extra por causa dos chocolates, corremos para o avião e depois de tudo isso ainda sentamos na janelinha! (na Ryanair tudo é festa! Você senta onde quer!)

No meio da correria, na fila da imigração, uma mulher veio na minha direção e me perguntou “você fala árabe?”. Como assim?????????? Ainda estou com cara de egípcia??? Até na Bélgica!! Preciso mudar meu visual... ¬¬

Claro, não deixei a Bélgica sem alguma coisa do Tintim e dos Smurfs... :)

A viagem foi cansativa, mas muito boa! Sempre é bom conhecer novos lugares, novas culturas e ser confundida com indiana ou egípcia em outro país.
Beijos!

7 comentários:

  1. Que legal sua viagem, estou indo para Irlanda em Dezembro e espero fazer várias viagens assim!
    Ah! tenho uma pergunta em que hotel vc ficou hospedada?

    ResponderExcluir
  2. Olá!!! Foi no Aristote Hotel! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Olá, adorei o seu blog!!
    Desculpa perguntar, mas quanto (mais ou menos) você gastou numa viagem como essa? É que estou indo para a Irlanda no fim do ano e pretendo fazer viagens assim também e queria ter uma noção para já ir me preparando!

    ResponderExcluir
  4. Olá!!

    Adorei a sua descrição da viagem para Bélgica, estou indo pra lá no próximo passo e seguirei algumas das suas dicas.

    Parabéns pelo blog!!

    Att,

    Luciana Sousa
    www.jornadapelairlanda.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciana!!! :)

      Obrigada!!! Vou visitar seu blog tb! Se puder, vá até Brugge, é uma cidade maravilhosa!!!!!

      Bjos!!!!

      Excluir
  5. Oi, sabe dizer se no trecho Londres-Bruxelas Midi (Não falo da all belgium stations) pela eurostar posso pegar qualquer trem para a estacao central de graça?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!! Uma vez que você não sair da estação, vc pode trocar de plataforma sem custos!!! Bjosssss

      Excluir